• Item
    ...
Alto Contraste

Notícia

29/02/2024 | 10h51 - Atualizada em 29/02/2024 | 10h51

Dbes realiza ação alusiva ao Fevereiro Roxo, de conscientização sobre a Fibromialgia

Reportagem: Dina Santos

Edição: Natália Mello

O Departamento de Bem Estar e Saúde (DBES) da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) realizou nesta terça-feira (27) uma ação de sensibilização sobre a fibromialgia, com distribuição de folders sobre a doença para servidores e visitantes da Casa de Leis.

A fibromialgia é uma das condições contempladas na campanha Fevereiro Roxo, que orienta ainda sobre lúpus e Alzheimer. As ações têm como foco compartilhar informações sobre sintomas, tratamentos disponíveis e prevenção, e mostrar que o diagnóstico precoce ajuda a manter a qualidade de vida.

Fibromialgia
A doença reumatológica afeta especificamente as articulações, causando dores por todo o corpo, principalmente nos músculos e tendões. A síndrome também provoca cansaço excessivo, alterações no sono, ansiedade e depressão. A Fibromialgia pode aparecer depois de eventos graves, como um trauma físico, psicológico ou mesmo uma infecção.

No Brasil, a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR) calcula que a fibromialgia afeta cerca de 3% da população - atinge, com mais frequência, mulheres, entre 30 e 55 anos. O sintoma mais importante da doença é a dor difusa pelo corpo. O cérebro de uma pessoa com fibromialgia interpreta os estímulos de forma mais intensa, o que aumenta a sensação de dor.

Outros sinais são:
- Distúrbios do sono
- Sensibilidade nas articulações
- Perda de memória e concentração
- Cansaço frequente

Com o tratamento adequado, que envolve tanto o uso de medicamentos quanto a prática de atividades físicas e terapias, como fisioterapia e acupuntura, é possível que o paciente tenha uma grande melhora na qualidade de vida e possa viver normalmente.