Dep Bordalo

Deputado Estadual - PT

Notícia

Bordalo propõe a criação do Programa de Incentivo a doação capilar no Pará

08/02/2022 13h04 - Atualizada em 08/02/2022 15h55
Por Lilian Campelo - Assessoria Dep Carlos Bordalo
Bordalo apresentou Projeto de Lei que busca por meio do Programa recuperar a autoestima de pessoas que sofreram perda capilar vítimas de doenças ou acidentes.

Promover a solidariedade e elevar a autoestima são os fundamentos do Programa de Incentivo à doação capilar. Bordalo (PT) apresentou durante sessão ordinária na Assembleia Legislativa do Pará (ALEPA) nesta terça-feira (08), o Projeto de Lei (PL) que busca a criação do Programa para pacientes em tratamento quimioterápico, para vítimas de escalpelamento e outras doenças que geram a queda capilar, seja definitiva ou transitória.

Além do incentivo à doação, o PL tem como um dos fundamentos principais garantir o acesso à peruca de cabelo humano para doar às pessoas que não possuem condições sociais e financeiras para arcar com os custos de ter a sua, o Projeto busca também contar com doações espontâneas de instituições que queiram contribuir com a iniciativa.

Leia Mais: Comissão de Direitos Humanos e Grupo de Pesquisa Eneida de Moraes destacam a vivência de mulheres rurais

De acordo com o portal Câncer de Mama Brasil, a perda capilar é uma questão sensível no câncer de mama quando, sobretudo, o impacto da cirurgia de mastectomia se torna um dos efeitos mais devastadores durante o tratamento oncológico.

Eles afirmam que o impacto da queda dos cabelos é significativa que até 8% dos pacientes escolheriam tratamentos quimioterápicos com resultados menos favoráveis desde que não ocorresse a perda capilar. O efeito pode levar a uma imagem corporal negativa e segundo eles provocar a depressão e a ansiedade, fazendo com que o paciente relembre constantemente de sua doença, gerando impactos negativos em várias atividades do cotidiano.

Segundo dados da Capitania dos Portos da Amazônia Oriental (CPAOR), 93% dos casos de escalpelamento da região amazônica têm as mulheres como vítimas. Destas, 65% são crianças, 30% adultos e 5% idosos. O índice sinaliza sobre questões culturais que precisam ser repensadas. Os graves acidentes podem ser evitados com uma medida preventiva simples, por meio da proteção adequada dos eixos de motores de embarcações.

Mesmo com a Lei 11.970/2009 que obriga a instalação de uma cobertura nas partes móveis dos motores das embarcações para proteger os ocupantes, os acidentes continuam acontecendo nos rios da Amazônia, especialmente, nos rios do Estado do Pará. Os acidentes com escalpelamento ainda são recorrentes.

O parlamentar enfatiza na proposição que a proposta também busca sensibilizar as pessoas a doarem parte de seus cabelos para que Organizações Não Governamentais (ONGs) como a Orvam (Organização Não Governamental dos Ribeirinhos Vítimas de Acidente de Motor) e demais entidades representativas, possam produzir perucas para serem distribuídas gratuitamente, promover solidariedade para com o próximo e enaltecer a importância de um gesto altruísta em meio à dor.

O Programa deverá ser coordenado por órgão competente do Poder Executivo, com a participação da Sociedade Civil, Organizações não Governamentais – ONGS que atuam no segmento.

* Os textos produzidos pelas assessorias de cada parlamentar são de responsabilidade de seus autores.

Entre em contato


Gabinete

...

Endereço:

Praça Dom Pedro II, 2 - Cidade Velha, Belém - PA, 66020-240


Telefone: (91) 3213-4298/4368

Endereço:

Palácio Cabanagem - Rua do Aveiro,130 - Praça Dom Pedro II, Bairro Cidade Velha

CEP: 66020-070 Telefone: (91) 3213-4200

AID — Assessoria de Imprensa e Divulgação

Todos os Direitos reservados | 2019