Dep Bordalo

Deputado Estadual - PT

Notícia

Bordalo realizará diligência para apurar impactos causados pela empresa Imerys em Barcarena

07/12/2021 14h41 - Atualizada em 07/12/2021 14h44
Por Lilian Campelo - Assessoria Dep Carlos Bordalo
A diligência será realizada nesta quinta-feira (09) e buscará ouvir a comunidade e uma resposta da empresa sobre os danos ambientais

Na noite desta segunda-feira (06), um depósito de produtos químicos da mineradora multinacional Imerys explodiu em Vila do Conde no município de Barcarena, nordeste paraense. O deputado Bordalo (PT) apresentou nesta terça-feira (07) durante sessão ordinária na Assembleia Legislativa do Estado do Pará (ALEPA) um requerimento, o qual solicita que seja enviada uma comissão de Deputadas e Deputados à Barcarena com o objetivo de avaliar a extensão dos impactos, danos e riscos à população local e ao meio ambiente, provocados pela explosão do depósito de produtos.

A diligência, requerida para esta quinta-feira (09) será também para indicação de providências de proteção, amparo e assistência aos impactados e ao município de Barcarena, assim como busca fazer um levantamento de possíveis medidas reparadoras e mitigadoras por parte da empresa.

Pelas redes sociais, os moradores de Barcarena registraram em vídeos o fogo se alastrando pelo depósito, segundo eles no entorno da empresa estaria armazenado o produto químico hidrossulfito de sódio, que consiste em um pó granular de coloração branco à branco acinzentado com odor característico de dióxido de enxofre.

Segundo informações do portal O Liberal, a Prefeitura Municipal de Barcarena, até às 23h55 desta segunda-feira informou que 06 atendimentos médicos foram realizados na unidade de saúde de Vila do Conde e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Vila dos Cabanos. Três ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram colocadas à disposição da população para ajudar no transporte dos pacientes às unidades hospitalares.

Em nota, a Imerys confirmou um foco de incêndio em um dos seus galpões. "A Imerys informa que foi identificado um foco de incêndio em um dos galpões da planta de beneficiamento da empresa, em Barcarena. O evento já foi controlado, não havendo qualquer acidente ou envolvimento com pessoas. A empresa está neste momento apurando as causas do incidente".

A proposição reitera que a população do bairro industrial de Vila do Conde, em Barcarena, vem sofrendo com a contaminação do solo e do lençol freático da região pelos constantes vazamentos das bacias de rejeitos da mineradora Imerys Rio Capim Caulim há anos e com essa explosão, a situação dessas famílias e do município deve agravar.

Barcarena

Devido a sua posição estratégica, Barcarena se tornou uma referência em exportação de commodities minerais. A cidade possibilitou a implantação de um porto de exportação com grande capacidade de escoamento — o Porto de Vila do Conde, o maior do Pará. Atraiu, ainda, investimentos públicos e privados para instalação de indústrias de beneficiamento de minérios, como a bauxita, que dá origem ao alumínio.

O deputado estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Alepa, esteve em Barcarena em 2018 visitando a empresa Imerys Rio Capim Caulim. A visita integrou as atividades da Comissão Parlamentar de Inquérito, que investiga os danos sociais e ambientais no município causados por grandes projetos.

A Imerys opera no Pará desde 1996 e foi citada, ao lado da Hydro Alunorte, nos depoimentos de vários moradores e líderes comunitários ouvidos pela CPI, que acusam a empresa de provocar crimes ambientais, como o despejo de rejeitos de caulim nos rios e igarapés da região. A Imerys do Pará faz parte de uma empresa multinacional francesa, líder mundial em soluções especiais de base mineral para a indústria.

E no dia 17 de fevereiro de 2018, famílias das comunidades que moram no entorno da bacia de depósitos de resíduos sólidos da refinaria Hydro Alunorte denunciaram o transbordamento de rejeitos químicos de lama vermelha. Após inquéritos, investigações e laudos técnicos tanto do Instituto Evandro Chagas (IEC) e Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) verificou-se que houve contaminação de metais pesados no meio ambiente.

O deputado Bordalo, já havia solicitado em 2019, por meio de moção, aos órgãos, secretarias do Estado e municípios atingidos e instituições públicas competentes e celeridade no cumprimento das recomendações feitas no Relatório Final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigou os danos ambientais em Barcarena.

O parlamentar já enviou um representante do mandato para averiguar as condições que se encontram o município após a explosão do depósito e fazer colher informações preliminares e ouvir os moradores da localidade, os quais estão massificando as redes sociais com reclamações de forte cheiro de enxofre e fumaça tóxica.

 

* Os textos produzidos pelas assessorias de cada parlamentar são de responsabilidade de seus autores.

Entre em contato


Gabinete

...

Endereço:

Praça Dom Pedro II, 2 - Cidade Velha, Belém - PA, 66020-240


Telefone: (91) 3213-4298/4368

Endereço:

Palácio Cabanagem - Rua do Aveiro,130 - Praça Dom Pedro II, Bairro Cidade Velha

CEP: 66020-070 Telefone: (91) 3213-4200

AID — Assessoria de Imprensa e Divulgação

Todos os Direitos reservados | 2019