Dep Professora Nilse

Deputada Estadual - REP

Notícia

Governo do Pará sanciona lei de atenção à violência doméstica, de autoria da deputada Nilse Pinheiro

01/05/2021 21h00 - Atualizada em 01/05/2021 21h00
Por Yves Gabriel - Assessoria Dep Professora Nilse
A lei cria o Programa de Atenção a Homens Autores de Violência Doméstica e Familiar Contra Mulheres no Estado

Ampliar imagem
Deputada Professora Nilse em sessão plenária, na Alepa. Foto: Yeda Loiola

O governador do Estado do Pará, Helder Barbalho, sancionou na quinta-feira (29), a lei estadual nº 9.268/21, que institui o Programa de Atenção a Homens Autores de Violência Doméstica e Familiar Contra Mulheres, de autoria da deputada estadual Professora Nilse Pinheiro (Republicanos). O objetivo da lei é prevenir e evitar a reincidência da violência contra a mulher no Estado. Somente no último ano, o Pará teve um aumento de 40% nos casos de feminicídio.

A nova lei prevê que o governo do Estado possa firmar parcerias com órgãos como Ministério Público, Tribunal de Justiça, Defensoria Pública, além de entidades não-governamentais, a fim de estabelecer o novo serviço de reeducação e responsabilização dos homens que cometeram violência doméstica. Previsto no artigo 152 da lei federal nº 11.340 - a Lei Maria da Penha - o juiz pode determinar que os homens agressores frequentem obrigatoriamente programas de recuperação e reeducação.

 “A ideia principal desse trabalho que aprovamos é um método que já vem sendo praticado em alguns estados por parte de juízes, promotorias, e órgãos que fazem parte da rede de enfrentamento à violência contra a mulher, é uma prática que se mostra eficaz em reduzir a violência doméstica e está presente nas diretrizes da Maria da Penha”, explica a deputada estadual Professora Nilse, que também é a Procuradora Especial da Mulher da Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa).

O programa será estruturado por meio de atividades grupais, como palestras e debates em torno do estudo da teoria de gênero e da perpetuação do machismo na sociedade, temas que serão analisados em grupos de reflexão em que os agressores serão acompanhados e avaliados regularmente pelas equipes multidisciplinares. Leis federais como a Maria da Penha, do Feminicídio, a do Descumprimento das Medidas Protetivas de Urgência e a que trata do Crime de Importunação Sexual serão temas norteadores nos grupos reflexivos.

“A adesão dos participantes será avaliada quantitativa e qualitativamente, além da frequência, será considerada a ocorrência da mudança de atitude em relação à violência doméstica cometida. O processo de diálogo e escuta favorece o conhecimento e a mudança do agressor. Nesse contexto, buscamos a desconstrução dessa atual realidade do Pará”, observa a deputada Professora Nilse Pinheiro, que também parabeniza o Governo do Pará pela redução em 20% dos crimes violentos no último ano, apesar dos números crescentes de feminicídios registrados.

Segundo a Lei Maria da Penha, é considerado agressor de violência doméstica e familiar todo homem que tenha causado por ação ou omissão, morte, lesão, ou sofrimento físico, sexual, psicológico, moral e patrimonial contra a mulher. Recentemente, a deputada Professora Nilse também protocolou um projeto de lei que prevê a fixação de cartazes em prédios públicos informando sobre o crime de “stalking” contra as mulheres – forma de perseguição que pode ser tanto no meio digital quanto o físico.

“É também pela informação, pela exposição da lei, que temos que descortinar o que é a prática da violência contra a mulher. Com o conhecimento, a mulher fica sabendo o que é o crime cometido contra ela, há um aumento no nível de denúncias, e assim podemos trabalhar para que o caso praticado não se repita por falta de uma legislação como essa”, finaliza a deputada estadual e primeira-secretária da mesa diretora da Alepa, Professora Nilse Pinheiro.

 

 Texto: Yves Lisboa / Ascom Professora Nilse

* Os textos produzidos pelas assessorias de cada parlamentar são de responsabilidade de seus autores.

Entre em contato


Gabinete

...

Endereço:

Palácio Cabanagem - Rua do Aveiro nº 130, Praça Dom Pedro II


Telefone: (91) 3213-4395 / 4270

Endereço:

Palácio Cabanagem - Rua do Aveiro,130 - Praça Dom Pedro II, Bairro Cidade Velha

CEP: 66020-070 Telefone: (91) 3213-4200

AID — Assessoria de Imprensa e Divulgação

Todos os Direitos reservados | 2019