Dep Fábio Freitas

Deputado Estadual - REP

Notícia

Aprovada a criação da Frente Parlamentar de acompanhamento da evolução dos modais no Arco Norte

19/08/2020 9h57 - Atualizada em 19/08/2020 10h00
Por Paula Portilho - Assessoria Dep Fábio Freitas


Um espaço de debate para implementar ações que contribuam para construção de políticas públicas que possam melhorar e desenvolver a logística modal é a proposta do projeto de resolução 26/2020 que cria a Frente Parlamentar de acompanhamento da evolução dos modais no Arco Norte e os desafios ao Estado do Pará, aprovado na sessão semipresencial da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) nesta terça-feira (18.08).


Proposta pelo deputado Fábio Freitas, líder do Republicanos, a Frente possui entre outros objetivos, realizar levantamento de todas as obras e iniciativas referentes ao Arco Norte; estudar, avaliar e discutir propostas para implementar ações no corredor logístico; além de receber sugestões, estudos, indicações e consultas pertinentes, com o objetivo de subsidiar debates e propostas.


"O projeto do Arco Norte propõe exatamente a implantação de uma nova logística intermodal de transporte que vai, a um só tempo, diminuir a pressão sobre os portos da Região Sudeste e aproximar mais os produtores nacionais de nossos parceiros comerciais no resto do mundo", Justificou Fábio Freitas.


Em agosto de 2019, o parlamentar abordou a questão em uma sessão especial realizada no auditório João Batista, da Alepa, com a participação de diversas autoridades e representantes de instituições ligadas ao setor como o Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial, Lacustre e das Agências de Navegação do Estado do Pará (Sindarpa), Secretaria de Estado de Transporte (Setran), Sindicato das Empresas de Logística e Transporte de Cargas no Pará (Sindicarpa), Companhia de Portos e Hidrovias do Pará, Federação dos Trabalhadores em Transporte Marítimo e Fluvial do Estado do Pará e Amapá, entre outras.


Durante o evento oficial foram debatidas a necessidade de investimentos em um conjunto de obras estruturantes essenciais à logística para melhorar o escoamento da produção paraense, aproveitando o potencial e a posição estratégica rumo ao mercado internacional.


Na ocasião, foi contextualizado que o Pará possui aproximadamente 11.754 km de rodovias, distribuídos em 6.718 km de vias estaduais e outros 5.036 km de rodovias federais. No entanto, o Estado é essencialmente hidrográfico, sendo que dos 144 municípios, 73 cidades são cortadas por rios, o que requer maiores investimentos em sistemas modais modernos e integrados.


Dentro desse contexto, existe uma ampla malha logística, entretanto de difícil trafegabilidade. Na malha rodoviária 60% ainda não são pavimentadas, o que dificulta o escoamento e acessos estratégicos às estações de transbordo de Santarenzinho e Miritituba no Rio Tapajós, a partir da BR -163. A PA-258 é uma via importante que também necessita de investimentos de pavimentação no trecho que interliga a estrada do Rio Capim ao município de Tomé Açú. A duplicação da estrada de Paragominas a Barcarena é outra obra importante para o corredor de exportação.

 

*com informações de Mara Barcellos (AID/Alepa)

 

* Os textos produzidos pelas assessorias de cada parlamentar são de responsabilidade de seus autores.

Entre em contato


Gabinete

...

Endereço:

Palácio Cabanagem - Rua do Aveiro nº 130, Praça Dom Pedro II


Telefone: (91) 3213-4358

Endereço:

Palácio Cabanagem - Rua do Aveiro,130 - Praça Dom Pedro II, Bairro Cidade Velha

CEP: 66020-070 Telefone: (91) 3213-4200

AID — Assessoria de Imprensa e Divulgação

Todos os Direitos reservados | 2019