Dep Bordalo

Deputado Estadual - PT

Notícia

Preso suposto mandante pela morte de liderança do MAB no Pará

27/03/2019 12h01 - Atualizada em h
Por Comunicação - Assessoria Dep Carlos Bordalo

Ampliar imagem

No final da tarde de terça-feira (26.03), a Policia Civil prendeu o fazendeiro Fernando Ferreira Rosa Filho, 43 anos, suposto mandante do assassinato da coordenadora do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), Dilma Ferreira da Silva; do marido dela, Claudionor Costa da Silva; e do vizinho do casal, Milton Lopes.  

O comunicado foi dado pelo próprio secretário Ualame Machado, da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), após ligação que recebeu durante reunião com representantes da sociedade civil, parlamentares e a Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa (Alepa), cujo presidente é o Deputado Carlos Bordalo (PT), e que acompanham as investigações.

Segundo nota do Governo do Estado, Fernando é dono da fazenda onde três pessoas foram mortas: um casal de caseiros e um tratorista. Eles seriam funcionários do fazendeiro e os corpos foram encontrados queimados e dentro da propriedade de Fernando. A fazenda fica a 14 quilômetros do assentamento Salvador Allende, no município de Baião, onde foram mortos Dilma Ferreira Silva, 45 anos, Claudionor Amaro Costa da Silva, 43 anos; e Milton Lopes, 38 anos, no início da madrugada do último dia 22.

Ainda conforme a nota, foram apontados como executores pelas seis mortes Glaucimar Francisco Alves, Alan Alves, Marlon Alves e Cosme Francisco Alves, conhecidos como irmãos na região. Já há mandados de prisão decretados pela justiça, mas no momento encontram-se foragidos. 

Em entrevista ao Blog do Bordalo, o secretário da Segup disse que é possível que o assassinato da liderança do MAB esteja ligado a conflito agrário, mas só poderia afirmar após confirmação com a equipe que está no local e finalizou dizendo que uma força-tarefa foi criada para dar celeridade as investigações.  

“Foram encaminhadas para o local uma equipe da Delegacia de Conflitos Agrários, Delegacia de Homicídios, o Delegado Geral está no local, Núcleo de Inteligência da Secretaria Adjunta do Estado e todas as outras forças que poderiam somar para que o fato fosse esclarecido de forma rápida e eficaz, e o efeito disso não fique no histórico da impunidade no estado”, declarou.

Para Iury Paulino, da coordenação nacional do MAB, a celeridade com que a Polícia concluiu para se chegar aos supostos autores do crime superou as expectativas frente ao histórico de casos de violência no campo contra lideranças de movimentos sociais e concluiu que é preciso esclarecer as motivações que leram ao assassinato da liderança do MAB. 

“Agora é acompanhar o desenrolar desse processo para ver se de fato se confirma e a motivação ainda não está bem clara por que ele mandou matar? São essas questões que precisam estar esclarecidas para que a gente possa ter tranquilidade e continuar trabalhado na região, porque se ele mandou matar um, ele pode mandar matar outros, se a gente não souber o motivo é muito complicado trabalhar”.
 

* Os textos produzidos pelas assessorias de cada parlamentar são de responsabilidade de seus autores.

Entre em contato


Gabinete

...

Endereço:

Praça Dom Pedro II, 2 - Cidade Velha, Belém - PA, 66020-240


Telefone: (91) 3213-4298/4368

Endereço:

Palácio Cabanagem - Rua do Aveiro,130 - Praça Dom Pedro II, Bairro Cidade Velha

CEP: 66020-070 Telefone: (91) 3213-4200

AID — Assessoria de Imprensa e Divulgação

Todos os Direitos reservados | 2019