19ª Legislatura 2019 - 2022

Notícia

Parlamentares realizam oitiva com presidente da Norte Energia

01/12/2021 11h35 - Atualizada em 01/12/2021 11h43
Por Kleberson Santos - AID - Comunicação Social

Cerca de um mês após ser remarcada, a participação do presidente da Norte Energia, Paulo Roberto Ribeiro Pinto, na CPI da Vale, ocorreu nesta terça-feira (30/11). O executivo esteve na Assembleia Legislativa onde foi inquirido pelos deputados.

Na avaliação dos parlamentares, a oitiva foi considerada satisfatória, inclusive sendo esta a primeira em que saíram com essa impressão. A reunião teve como tema a segurança das barragens da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, a qual a empresa Vale S.A. é detentora de 9% tendo uma cadeira no conselho.

A CPI da Vale na Alepa apura questões como a concessão de incentivos fiscais à empresa, o descumprimento de condicionantes ambientais, a ausência de segurança em barragens, se houve repasses incorretos de recursos aos municípios, e o cadastro geral dos processos minerários existentes na região. 

Já no início da oitiva, Paulo Roberto Ribeiro apresentou um vídeo onde mostrou as ações sociais que a empresa realiza como forma de compensações à população relativas aos investimentos e mudanças sociais e econômicas que impactaram na vida das famílias desde que o empreendimento chegou a Altamira no ano de 2010.

"É importante a gente aproveitar uma oportunidade como essa, fazer uma reflexão dos benefícios que o projeto trouxe para a região. Estamos muito focados agora na questão da sustentabilidade, a Norte Energia criou uma área específica pra isso e vai atuar de maneira intensa com a participação de outros agentes no desenvolvimento da região", iniciou.

A oitiva desta terça-feira contou com a participação dos deputados Eraldo Pimenta (MDB), presidente da CPI; de Carlos Bordalo (PT), vice-presidente e Igor Normando (Podemos), relator.

Barragens monitoradas - Sobre o tema principal da oitiva, a segurança das barragens, a reunião contou com a presença de Wady Charone, executivo da Norte Energia que explicou os cuidados que estão sendo tomados para evitar acidentes com as estruturas.

"Nós temos que cuidar bem da barragem porque se não nossa rentabilidade vai para o céu. Nós temos diretamente nessa manutenção mais de 140 pessoas, direto, com autonomia, só pela manutenção nós temos 2300 sistemas de monitoramento que são mensalmente colocados como se encontra a cada medição. Além disso, tem o processo de simulação e salvamento. Todo ano, a gente busca fazer simulações com as pessoas que podem ser atingidas", ressaltou.

RUCS AINDA SÃO PROBLEMÁTICOS EM ALTAMIRA

Um dos fatores abordados pelo deputado Carlos Bordalo foram os Reassentamentos Urbanos Coletivos (Rucs), unidades e áreas habitacionais para onde as centenas de famílias, que moravam próximos da hoje hidrelétricas, foram alocadas. Atualmente, existem cinco Rucs em Altamira que passam por problemas como falta de água encanada, falta de escolas, postos de saúde, problemas esses que o presidente da Norte Energia se comprometeu em levantar para em seguida serem sanados.

CPI pode apontar para o diálogo

O relator Igor Normando elogiou os esforços realizados pela empresa, mas também pelo o que a CPI deve apontar e em breve se tornando uma forma de interlocução entre o governo e outras iniciativas.

"Nós solicitamos algumas informações, que depois de serem protocoladas nessa comissão, serão motivos, evidentemente, de apuração dos fatos para que a gente possa ter o melhor resultado", disse, completando que tem uma visão diferenciada sobre a relação entre o poder público e a iniciativa privada.

"Eu particularmente tenho uma visão talvez diferente de alguns parlamentares, eu acredito muito que a iniciativa privada e o poder público podem ser grandes parceiros, principalmente no que tange as soluções, muitas das vezes o poder público não tem orçamento para determinado projeto, tem uma prioridade em determinado projeto e que as vezes por priorizar uma pauta, acaba deixando a outra descoberta e a iniciativa privada é fundamental para esse diálogo. A nossa CPI tem dois fatores: poder fazer a investigação para entregar o melhor relatório e também o caráter pedagógico de mostrar um caminho importante para a sociedade".

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito, Eraldo Pimenta, considerou a oitiva "super positiva", uma vez que poucas perguntas ficaram sem respostas ao contrário do que vinha ocorrendo.

"O pessoal da Vale é treinado para não falar nada, enganar e deslizar. Já a Norte é uma empresa de forma diferenciada, é bem objetiva, ela quer dar um resultado: olha, isso aqui nós estamos errados, e erramos, nós queremos melhorar", pontuou o parlamentar.

Palácio Cabanagem - Rua do Aveiro,130 - Praça Dom Pedro II, Bairro Cidade Velha - 66020-070
(91) 3213-4200
AID - Assessoria de Imprensa e Divulgação - Email: imprensa@alepa.pa.gov.br | Sistemas
Ouvidoria: ouvidoria.alepa.pa.gov.br

Todos os Direitos reservados | 2019