19ª Legislatura 2019 - 2022

Notícia

Projeto que institui Sistema de Ensino do Corpo de Bombeiros é aprovado em 1º turno

14/09/2021 17h13 - Atualizada em 14/09/2021 17h19
Por Carlos Boução - AID - Comunicação Social

Os deputados estaduais aprovaram em 1° turno o Projeto de Lei que institui o Sistema de Ensino do Corpo de Bombeiros Militar do Pará. A proposição é do governo do Pará, enviada pelo governador Helder Barbalho, contemplando um pleito já antigo da corporação.

O projeto foi acolhido nas Comissões de Justiça, de Finanças e de Segurança Pública, em reunião conjunta, tanto em nível de sua constitucionalidade, legalidade e competências específicas.

Em sua fundamentação, o governador Hélder  Barbalho argumenta que o projeto pretende instituir o Regime de Ensino do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Pará- CBMPA,  no intuito de qualificar os recursos humanos na ocupação de cargos e no desempenho de funções previstas em sua organização.


Segundo a Secretaria de Estado e Planejamento- SEPLAD, o Projeto não cria cargos e nem gera impactos orçamentários ao Estado, pois há previsão no Plano Plurianual para a capacitação e formação dos militares do CBMPA.


"O objetivo da iniciativa é capacitar os militares do Corpo de Bombeiros em um Sistema de Ensino próprio, com conhecimentos teóricos e práticos, e ainda com direção central da Academia de Bombeiro Militar do Pará, que terá vinculação pedagógica ao Instituto de Ensino de Segurança do Pará", explicou a deputada Cilene Couto (PSDB), líder do governo na Assembleia Legislativa do Estado do Pará.


Para o tenente-coronel Eduardo Celso, do Corpo de Bombeiros, a iniciativa é muito positiva. "O sistema a ser implantado vai compreender atividades de ensino, pesquisa e extensão, com direcionamento estrutural e centralizado das atividades". Para ele, o sistema permitirá uma maior identidade, integralização e racionamento de cargas horárias.


Vão integrar o Sistema de Ensino do Corpo de Bombeiro Militar do Pará, os cursos de formação, graduação e pós-graduação, estágios, instruções, eventos científicos e outras atividades de interesse da corporação.

Para o deputado Jaques Neves (PSC), que recebeu uma comitiva de Bombeiros Militares envolvidos na discussão do projeto, "a iniciativa do executivo com este projeto vai ter muita mais relevância na qualificação e na formação dos bombeiros militares, que atuam em uma instituição histórica, demandada e reconhecida pela sociedade", explicou.

Deputado Carlos Bordalo
Usaram a tribuna ainda para manifestar apoio à aprovação do projeto os deputados Carlos Bordalo (PT), Marinor Brito (PSOL), Raimundo Santos (Patri), Martinho Carmona (MDB), Dra. Heloísa Guimarães (DEM) e Fábio Freitas (REP).

Deputada Heloísa Guimarães


A pauta,que continha além deste mais nove projetos, não foi debatida na íntegra devido o esgotamento do tempo regulamentar. Pelo Regimento Interno da Alepa, o presidente só poderia estender a Sessão de forma extraordinária caso tivesse sido convocada na sessão anterior para a realização de tantas sessões quanto necessárias. "Não fizemos esta convocação porque acreditávamos que iriamos fazer a sessão de amanhã (quarta, 15), no entanto, as obras de reparos, reformas do plenário e salas de apoio ainda não foram concluídas, inviabilizando o retorno da plenária nesta quarta", informou o presidente.

Deputado Chicão, presidente da Alepa

Ele garantiu que na próxima sessão de terça, não só vai esgotar a pauta, como se for o caso, convocar tantas quantas sessões forem necessárias para o esgotamento dos projetos em pauta.


Minuto de silêncio 


Antes da votação do projeto, os parlamentares fizeram um minuto de silêncio pela morte do reverendo David Yonggi Cho, aos 85 anos, em Seul, ocorrida nesta terça (14) devido a uma hemorragia cerebral. A solicitação acatada pelo presidente Chicão foi feita pelo deputado e pastor Martinho Carmona (MDB).


O reverendo Yonggi Cho foi o fundador da maior igreja da Coreia do Sul e símbolo do renascimento do cristianismo no pós-guerra do país. Era ligado à Associação Mundial das Assembleias de Deus e foi pastor da Igreja do Evangelho Pleno de Yoido.

Ele nasceu com o nome de Yonggi Cho, incluiu o primeiro nome Paul para facilitar o contato com os ocidentais, mas depois mudou para David Yonggi Cho.

O líder cristão estava hospitalizado desde 2020 em Seul. Seu velório está marcado para ocorrer no próximo sábado (18).


Yonggi Cho começou a igreja Yoido Full Gospel Church, em Seul, no ano de 1958, com apenas cinco membros. A congregação foi marcada por um crescimento explosivo, chegando, em 1933, a ter mais de 700 mil fiéis e entrando para o Guinness World Records como a maior igreja do planeta.

Palácio Cabanagem - Rua do Aveiro,130 - Praça Dom Pedro II, Bairro Cidade Velha - 66020-070
(91) 3213-4200
AID - Assessoria de Imprensa e Divulgação - Email: imprensa@alepa.pa.gov.br | Sistemas
Ouvidoria: ouvidoria.alepa.pa.gov.br

Todos os Direitos reservados | 2019