19ª Legislatura 2019 - 2022

Notícia

Dia do Jornalista é lembrado na Alepa

07/04/2021 16h40 - Atualizada em 07/04/2021 17h26
Por Andrea Santos - AID Comunicação Social

Falar sobre o Dia do Jornalista é celebrar a resistência de um profissional responsável por levar a boa informação para a sociedade, contribuindo para o exercício democrático, mesmo que em meio à falta de respeito de muitos. O bom jornalismo fortalece a democracia.

Parte da equipe da Assessoria de Imprensa e Divulgação da Alepa

Para que a profissão seja exercida de maneira íntegra, é primordial que os jornalistas atuem de forma livre e democrática, exercendo sua função com ética, responsabilidade e sempre apurando os fatos. O Jornalista deve levar informações de interesse público para a população. O jornalismo é a voz da sociedade. No Parlamento Estadual há diversos representantes dessa categoria profissional . Eles levam notícias através de coletas de informações com qualidade e cumprimento ao seu dever social.

Repórter Carolina Menezes.

"Esse ano eu completo oito anos de cobertura do Legislativo estadual. E posso dizer que foi um presente que o jornal me deu, ser setorizada da Alepa foi um presente, porque me amadureceu muito, me ensina muito todos os dias. É uma cobertura extremamente dinâmica, que não cansa, não enjoa, sempre tem algo novo rolando. Para quem trabalha com cobertura política, é essencial acompanhar o Legislativo. Para os jornalistas, em geral, vale a pena acompanhar, nem que seja por um tempinho, para entender como o Estado se dá, como funciona. Por ser mulher, por ser nova, logo no início sentia que eu não tinha muito crédito por parte de alguns parlamentares, mas insisti. Meu trabalho sempre foi e será com seriedade", declarou Caroline Menezes, jornalista setorista na Alepa. Ela é repórter no Diário do Pará há oito anos.

Jornalista Rose Gomes.

Servidora do Legislativo estadual desde 1995, Rose Gomes, integra o time de jornalistas da Casa de Leis. "O jornalista tem a função social de ser os olhos, os ouvidos, a boca da sociedade e essa sociedade não pode abrir mão da imprensa livre. O jornalismo é o caminho para saber o que se passa numa comunidade, é linha de frente diante do que está acontecendo no mundo, não paramos para dar notícia. O jornalismo é símbolo da democracia e informamos com ética e respeito. Não aos ataques, mais respeito para nós trabalhadores", disse ela. "Aos colegas jornalistas, peço que abracem o Sindicato dos Jornalistas do Pará (Sinjor-PA ), uma entidade que defende a nossa classe e nos fortalece".

"Trabalhar com jornalismo político é uma das áreas do jornalismo que me apaixonei. No meu entendimento, fazer comunicação pública é tão importante quanto a própria política, sem perder de vista os princípios da democratização da informação, do exercício da cidadania, da responsabilidade, da ética e a transparência na prestação de contas das atividades do legislativo para a sociedade. Aqui na Alepa, o jornalista da Casa, é o elo entre o Poder Legislativo e a população, que a partir do nosso trabalho de divulgação, tem o conhecimento em relação aos temas discutidos e projetos aprovados de interesse da sociedade. E dessa forma, passamos a fazer parte dos interesses não só da política, mas de toda coletividade", avalia a jornalista Mara Barcellos, servidora do Poder Legislativo.

Mara Barcelos entrevista a deputada Nilse Pinheiro

Na última sessão deliberativa da Alepa, o deputado Hilton Aguiar, ao se pronunciar, lembrou o Dia do Jornalista. " Não podemos deixar de parabenizar, falar dos que levam o conhecimento, a notícia. Parabéns a todos os jornalistas, principalmente do estado do Pará", disse.

"São os jornalistas que cumprem com uns dos papéis fundamentais de uma democracia. Alimentar a população com notícias apuradas cabe ao jornalista que tem a visão dos fatos do que é de interesse da sociedade. A imprensa livre é a que constrói a sociedade livre, principalmente neste tempo de pandemia, no qual os jornalistas têm cumprido a missão de levar o que as autoridades sanitárias estão alertando sobre as medidas protetivas do novo coronavírus. Lamentavelmente, o Brasil é campeão de mortes de jornalistas, causadas por essa crise sanitária. Parabenizo a todos os profissionais do jornalismo, em especial os que cobrem a Alepa e, não posso deixar de falar dos jornalistas da Assessoria de Imprensa e Divulgação (AID) da Casa", destacou o deputado Raimundo Santos.

 Deputado Raimundo Santos

Realidade

Diante da pandemia do novo coronavírus, profissionais de jornalismo têm se tornado estatísticas, entram para a história do Brasil. Segundo dados da Federação Nacional dos Jornalista (FENAJ), 169 jornalistas morreram vítimas da Covid-19, entre os meses de abril de 2020 e março de 2021. O documento apresentado pela FENAJ mostra que, em três meses de 2021, o número de mortes supera o ano de 2020. O Pará é um dos estados com maior número de mortes de jornalistas causados pela Covid-19, assim como o Amazonas e São Paulo, com 19 casos. As mulheres jornalistas são as que estão entre as maiores vítimas fatais.

Jornalista Dina Santos

Para a jornalista Dina Santos, com 32 anos de profissão e 14 anos como servidora efetiva da Assessoria de Imprensa e Divulgação da Alepa, "A pandemia fez o nosso trabalho ganhar mais relevância e todos nós precisamos nos reinventar para acompanhar a avalanche de novas descobertas e informações a cada dia, e isso com a preocupação de adotar novos protocolos de segurança, meios diferentes de apurar e passar as notiçias ao público", avalia. 

Ela precisou potencializar o conhecimento das tecnologias da internet, o uso de redes sociais e aplicativos de mensagens para se adequar ao homeoffice. "Imagine que não havia internet quando conclui a faculdade de jornalismo e hoje é uma ferramenta indispensável para o exercício da profissão. Na cobertura diária das ações do parlamento, é essa tecnologia que nos dá confiança para prosseguir nossa missão com seriedade, ética e respeito à sociedade que acompanha nossos canais de comunicação", conclui.

Repórter da Rádio web Alepa, Andrea Santos.

O jornalista está nas redações, nas ruas, nas assessorias para levar a todos, informação correta, o trabalho do jornalista tem salvado vidas e, é importante sim. O jornalismo não merece ser agredido. O jornalismo tem responsabilidade social, é digno de respeito. 7 de abril, Dia do Jornalista.

Alda Dantas, chefe da assessoria de imprensa, conversa com o presidente da Alepa, deputado Chicão.Aldo Cruz, coordenador da Rádio web AlepaFotógrafo Balthazar Costa. Raphael Guimarães, da rádio web Alepa.

Palácio Cabanagem - Rua do Aveiro,130 - Praça Dom Pedro II, Bairro Cidade Velha - 66020-070
(91) 3213-4200
AID - Assessoria de Imprensa e Divulgação - Email: imprensa@alepa.pa.gov.br | Sistemas
Ouvidoria: ouvidoria.alepa.pa.gov.br

Todos os Direitos reservados | 2019