19ª Legislatura 2019 - 2022

Notícia

Deputados/Médicos: um eterno servir à população

18/10/2019 10h17 - Atualizada em 18/10/2019 11h59
Por Andrea Santos - AID - Comunicação Social
No Dia do Médico, parlamentares profissionais da Medicina falam de suas missões e da importância da valorização da profissão.

Ampliar imagem
Ampliar imagem
Ampliar imagem
Ampliar imagem
Ampliar imagem
Ampliar imagem
Ampliar imagem

Nesta sexta-feira, 18 de Outubro, comemora-se o Dia do Médico. A Assembleia Legislativa do Estado do Pará conta com seis profissionais da Medicina na atual legislatura. Chefe da Casa de Leis, o deputado Dr. Daniel Santos, especializado em ginecologia e obstetrícia, dedica sua carreira na área de saúde a ajudar o próximo. "Decidi que ao ser médico ia contribuir ao máximo possível no que todos nós queremos: estar bem de saúde, mostrar para cada pessoa que o nosso trabalho é fundamental para que ela venha realizar todas as outras coisas que ela necessita fazer. Todas as profissões são importantes, cada uma com sua essência. Fazer o que gosta com respeito ao próximo é gratificante, pois lá na frente vem o reconhecimento de um trabalho bem executado, feito com amor à sua profissão", disse.

Para o deputado que veio do interior do Maranhão, ainda bem menino, e na pré-adolescência chegou à capital paraense em busca da realização do sonho de ser médico, é um orgulho falar da profissão. "Meus pais me ensinaram desde cedo que quando se deseja algo, é preciso lutar, apresentar para nós mesmos que somos capazes de realizar o sonho. Devo tudo que sou a Deus e a meus pais. Na adolescência eram horas estudando, me dedicando a algo que mudaria a minha vida, assim o fiz. Hoje estou deputado, mas meu carinho pela profissão vai bem além, junto os dois serviços para ajudar quem precisa do meu trabalho, isso não tem preço. Sei que é preciso mais ações na saúde, assim como em outras áreas,e  a Alepa trabalha para isso", completou o parlamentar.

Assim como o presidente da Casa de Leis, outro parlamentar veio do interior do Pará em busca de oportunidade e foi através dos estudos que conseguiu se formar como médico cardiologista. "Eu me sinto médico desde os 10 anos de idade. Certo dia, ainda em Curuçá, meu irmão mais velho chamou todos os irmãos e fez uma reunião, perguntando o que cada um desejava ser, eu prontamente respondi: quero ser médico. Passei na UFPA em 1990 e em 1991 na UEPA, mas optei pela primeira. A Medicina sempre foi um sacerdócio para mim, sempre tive um lado social aguçado, vontade de atender às pessoas que precisam realmente do meu trabalho. Antes de estar deputado fiz muitas ações sociais e continuo. Acredito que a evolução profissional do homem se dá através do trabalho feito com a vontade de ajudar o próximo", afirmou o deputado Dr. Jaques Neves, que exerce seu segundo mandato de parlamentar e é presidente da Comissão de Saúde da Alepa.

Para o deputado Dr, Galileu, que está em seu primeiro mandato, a valorização da classe e melhores condições de trabalho deve ser repensada. "A valorização do médico é a valorização da vida, um ambiente de trabalho em boas condições é tão importante quanto a execução do seu serviço. Escolhi ser médico porque sempre achei honrosa, sempre vi no médico a oportunidade de ajudar a população, e enquanto parlamentar ainda exerço a medicina dentro do horário possível. A atenção no atendimento é primordial ao paciente", comentou ele.

"São duas coisas bem diferentes, mas eu consigo conciliar as funções que são de servir à sociedade. Fiz 30 anos de formada em Medicina. É uma profissão linda, eu ajudo e me alimento de algo que escolhi para mim. Fazer o trabalho de médico é ter o dom de entender, de olhar para as pessoas e saber o que elas sentem. Isso é desenvolvimento. O que me fez vir para a política foi buscar mais força para mudar o dia a dia do ser humano. Como técnica da saúde, sei até onde devo ir, bem como parlamentar. Faço com apreço as duas atividades, procurando melhorar sempre algo para a população do Pará. Aquele médico que está lá na comunidade ribeirnha é tão profissional quanto o que se encontra em um  hospital da grande Belém. Exercer a função com dignidade e respeito é festejar o bom profissional", assegurou a deputada Dra. Heloísa Guimarães.

A "Bancada da Saúde" da Alepa conta também com a deputada Ana Cunha, que é médica ginecologista obstetra, e o deputado Dr. Wanderlan Quaresma, que é ginecologista. A participação de médicos nas atividades político-partidárias é frequente. O médico que se decide por uma atuação ativa na política partidária, ao ponto de candidatar-se a um cargo eletivo, se efetivamente for vocacionado para a medicina e para a política não tomará essa decisão sem antes vivenciar momentos angustiantes. Isto porque a medicina cobra exclusividade.

Dia do Médico: É uma homenagem à São Lucas, um dos 4 evangelistas do Novo Testamento. São Lucas era médico, razão pela qual se decidiu homenagear os profissionais com o mesmo dia da festa do santo. Lucas não conviveu pessoalmente com Jesus. Além de médico há relatos de que ele era também pintor, músico e historiador, estudou medicina em Antioquia. São Lucas não era hebreu e sim gentio, como eram conhecidos os que não professavam a religião judaica. Eurico Branco Ribeiro, renomado professor de cirurgia e fundador do Sanatório São Lucas, em São Paulo, é autor de uma obra fundamental sobre o patrono dos médicos, em quatro volumes, um total de 685 páginas e fruto de investigações pessoais e rica fonte de informações sobre São Lucas.

 

Palácio Cabanagem - Rua do Aveiro,130 - Praça Dom Pedro II, Bairro Cidade Velha - 66020-070
(91) 3213-4200
AID - Assessoria de Imprensa e Divulgação - Email: imprensa@alepa.pa.gov.br | Sistemas
Ouvidoria: ouvidoria.alepa.pa.gov.br

Todos os Direitos reservados | 2019